O Problema e definição

Segundo Durkheim, sociólogo francês que em 1897 publicou um importante livro sobre este tema, o suicídio pode definir-se como "todo o caso de morte que resulta directa ou indirectamente de um acto positivo ou negativo praticado pela própria vítima, acto que a vítima saber produzir esse resultado."

No mesmo sentido, Halbwachs (1930) escreveu que "o que distingue um suicídio externamente de qualquer tipo de morte é ser realizado com instrumento ou meios que nos levam a assumir que o sujeito pretende morrer".

Em Portugal, Vaz Serra (1971) utiliza uma definição pragmática: "auto-destruição por um acto deliberadamente realizado para concretizar este fim".

O Suicídio pode ser estudado a partir das estatísticas oficiais, do estudo dos comportamentos auto-destrutivos e da "autópsia psicológica", um estudo retrospectivo realizado a partir de entrevistas com elementos do universo relacional da pessoa que morreu, no qual se procura definir o papel que o indíviduo teve na sua própria morte.

O estudo das autópsias psicológicas permite compreender os motivos que estiveram na base do comportamento suicida. Saraiva (2000) resume os perfis demográficos e clínicos desses comportamentos que se têm mantido ao longo dos anos:

1. Mais frequente nos homens que nas mulheres (2:1).

2. Presença de doença psiquiátrica em pelo menos, 93% dos casos.

3. Patologia do humor (depressão, doença bipolar) ou alcoolismo em 57-86 % dos casos.

4. Doença terminal em 4-6% dos casos.

5. Cerca de 66% comunicaram a intenção suicída (40% de forma clara).

6. Cerca de 33% tiveram tentativas anteriores de suicídio.

7. Cerca de metade não tinham contactado técnicos de saúde mental.

8. 90% tinham contactado serviços de saúde no último ano.

 

Em Portugal a taxa global de suicídios tem vindo a descer a partir de 1991, mas existe uma assimetria regional significativa, com as zonas a do sul do Tejo a terem taxas muito elevadas. O sul de Portugal tem taxas globais três a cinco vezes maiores que o Norte e o distrito de Beja é a zona do país com maior taxa.

 

 

 

 
 
Quem Somos
 
Passado e Presente
 
Áreas de Intervenção
 
Actividades do NES
 
Suicídio
 
Para-Suicídio
 
Principais Sinais de Alarme
 
Dados estatísticos - Portugal
 
Dados estatísticos - Europa e Outros Países
 
 
 
XXII Encontro da Adolescência
 
O que é o suicídio?
 
Quais são os sinais de alarme?
 
O que fazer?
 
Contactos
 
Qual a origem das fotografias do site do Nes?
 
 
 
Newsletter
 
Nome
Email